A Morta

Última e a mais densamente poética das peças de Oswald, A morta narra o custo da transformação do mundo, antes do que festeja a vitória da revolução. Aqui se consomem a literatura, a lei, a gramática, o casamento, o ego.

Tags: , , ,

Deixe um Comentário